Gra
na
Pre
tta

Porque educação financeira para mulheres negras ? 

Base da cultura, da economia e da herança africana, a mulher negra, que historicamente, é a fonte do sustento das famílias brasileiras, ainda nos dias atuais não tem sua capacidade e talentos reconhecidos. Seguimos na base da pirâmide social.

Entre  2004 a 2014 a renda das mulheres negras ainda não correspondiam a 40% da renda dos homens brancos.  O mesmo levantamento  também mostra que as trabalhadoras negras são mais suscetíveis ao desemprego e que 39,08% das mulheres negras ocupadas estão inseridas em relações precárias de trabalho. (Fonte Pesquisa Mulheres e Trabalho, realizada pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada – IPEA).

Estes dados  comprovam que a condição de trabalho da mulher negra em pleno século XXI não é muito diferente do cenário vivido pelas negras escravizadas durante os 400 anos de exploração no Brasil.

Vamos virar esse jogo!

Últimos Posts

We can be all we want to be
Destaques
Mônica Costa

We can be all we want to be

Com referências da história e cultura africana espalhada pelo mundo, o aprendizado do inglês se torna mais um instrumento para o empoderamento da mulher negra.

Destaques
Mônica costa

Mais uma pagina do blog postagens, testando

Mais uma pagina do blog postagens, testandoMais uma pagina do blog postagens, testandoMais uma pagina do blog postagens, testandoMais uma pagina do blog postagens, testandoMais

Quem escreve

Monica Costa grana pretta

Mônica Costa, mulher negra, Jornalista, Educadora Financeira, mãe do Pedro e da Ayana e defensora de um mundo mais justo equânime e livre.
Tenho pós graduação em jornalismo econômico pela PUC- São Paulo e em Educação Financeira pela Universidade Oeste Paulista. Também  estou fazendo um levantamento bibliográfico para uma tese de mestrado que quer abordar a presença da mulher negra na construção da economia do Brasil – tema que certamente renderá muitos subsídios para discutirmos neste espaço