Trançando histórias

Trançando histórias

Símbolo de orgulho ancestral, as tranças também integram um mercado milionário.

As tranças são símbolos de orgulho, identidade e criatividade ancestral. Atualmente também integram um próspero segmento em plena ascensão: o mercado profissional de cuidados com o cabelo afro.  De acordo com a empresa de consultoria Factor Kline o mercado profissional de cabelos afro é de aproximadamente R$ 400 milhões e o Brasil é o 2º colocado no ranking mundial com um consumo de R$ 68 milhões (o equivalente da 17% do total). Os EUA têm mais de 50% do setor e a África do Sul vem em 3º lugar com 8% do nicho.

“Sempre trabalhei com tranças e foi esta profissão que garantiu o meu sustento e dos meus filhos”, diz Gabriela Azevedo que, consciente do poder emancipador da técnica, criou o projeto TrançaTerapia, negócio social localizado em Campo Grande, RJ, que já formou mais de 3 mil mulheres com idades entre 18 e 27 anos desde 2013. “Comecei a pesquisar sobre a história das tranças para profissionalizar trancistas e promover oficinas em colégios” lembra Gabriela, que entre a criação de três meninos (com o quarto a caminho) e a coordenação do projeto, engatou uma graduação em História e uma pós-graduação em História da África.

 “As tranças me relembram a relação de afeto com minha mãe e minhas avós e a técnica sempre foi a base do meu sustento”, diz a trancista, que fez do ofício uma profissão e uma missão de vida.

Geração de renda

O principal objetivo do TrançaTerapia é estimular a capacidade empreendedora em mães solos (como ela mesma) e a geração de renda através do ensino das principais técnicas profissionais de tranças, além de dicas de trabalho e empreendedorismo. “Meu desejo é fortalecer a representatividade e empoderamento nestas mulheres”, diz Gabriela que cobra a partir de R$25 por aula.

Tranças com modos é a primeira linha de produtos exclusivamente para cabelos trançados

E a iniciativa que surgiu de um processo de resiliência, não para de crescer. Em 2017 foi apresentado ao mercado a primeira linha de produtos exclusivos para cabelos trançados. Em setembro do ano passado Gabriela inaugurou o primeiro salão-escola especializado em trança no País.

Um estudo da companhia de pesquisas Kantar Worldpanel estima que 51% das mulheres brasileiras tenham cabelos originalmente crespos ou cacheados e muitas estão assumindo ou incrementando o cuidado capilar para deixar o cabelo com sua textura natural.  Neste processo de transição capilar as tranças representam também uma ferramenta de liberdade para mulher que quer se livrar da ditadura da chapinha. “Trança é representatividade e geração de renda”, continua.

Projeto Social

O projeto TrançAção, lançado em 2013 foi uma forma que Gabriela encontrou para agradecer por ter encontrado nas tranças um caminho para superar a depressão. A prioridade é para mulheres negras com mais de dois filhos, menores de 18 anos e maiores de 65 anos. “Temos muitas alunas em situações difíceis, mas também há pedagogas e professoras desempregadas que viram nas tranças uma oportunidade para sustentar suas famílias”.

Além de um novo ofício, o TrançAção também promove apoio psicológico e aponta diretrizes para que essas mulheres montem seus próprios negócios. O projeto ganhou notoriedade e foi objeto de muitas reportagens, o que resultou no aumento de interessadas pelo curso. “Nos esforçamos para atender todos que chegam até nós e no fim do curso, escolhemos trancistas de destaques que recebem treinamento para virarem professores também”, completa.

Gabriela sabe como é importante marcar a conquista de cada aluno e depois de 4 meses ela promove (sempre) uma bela festa de formatura. “Sabemos que 98% das nossas alunas nunca tiveram uma formatura e que para elas é superimportante mostrar tal conquista para os familiares”, diz.

Este projeto conta com a colaboração de empresas parceiras mas para a formatura Gabriela sempre precisa de apoio. “ Precisamos de alimentos e serviços para a realização da formatura e contamos com a ajuda de todos”. Vamos colaborar com esse projeto incrível? Entre no Instagram @trancaterapiaoficial e diga como pode ajudar! A próxima formatura será no próximo 15 de setembro.

Este post tem 7 comentários

  1. Avatar

    Adorei o Grana Preta pela criatividade da proposta e pelo modelo empreendedor.

    1. Mônica Costa

      Obrigada Janete, nossa proposta e valorizar o talento da mulher preta. A partir dela ( de nós) todo o sistema tende a se transformar!

  2. Avatar

    Esse projeto tem q crescer em São Paulo, uma terapia para mtas mulheres da periferia q tem o seu talento mas não são valorizadas e mtas Mulheres q só querem ser ouvidas..
    Amei o projeto e matéria…👏🏿👏🏿👏🏿

    1. Mônica Costa

      Sim! vamos sugerir para a Gabriela abrir uma filial por aqui?? Eu ia adorar!!!

  3. Avatar

    Muito bom!!! Variedade de dados e informações, sem ser massante! Texto leve! Grata!

  4. Avatar

    Adorei a matéria das Tranças,fiz em mim pra melhorar minha autoestima após passar por uma separação. Isso fez toda diferença para mim, lendo a matéria me enxerguei em vários momentos…Obrigada!

    1. Mônica Costa

      Oi Leila! Que bom saber! A ideia é esta mesma: mostrar como nossos talentos e nossas escolhas são valiosas. Vou postar uma outro artigo sobre a história das tranças. Acho que vc vai gostar também!. Um forte abraço!!!

Deixe uma resposta